11.11.12

 

 

FC PORTO 2-1 Académica 

 

Vítor Pereira escolheu o mesmo 11 que jogou na Ucrânia. 

 

A primeira parte foi muito fraca. Tudo muito lento, sem dinâmica nem ideias... zero. Uma grande oportunidade quando Jackson falhou por pouco um chapéu ao GR adversário. A Académica só defendia. 

 

Na Segunda parte sem ter feito nada de especial melhoramos. Logo aos 4 minutos James finalizou e deu vantagem ao Porto. O golo deu tranquilidade a equipa e além de dominar o jogo conseguíamos criar algum perigo. O Segundo golo apareceu depois de um grande remate de fora da área do Moutinho. Ainda estivemos perto do 3º golo, Atsu isolado falhou a principal oportunidade. Quando parecia que o jogo ia ser tranquilo a Académica que nada fez para o justificar reduziu, depois de um remate de longe em que Helton podia ter feito melhor. Até ao fim o Porto geriu o jogo e nada de especial se passou. 

 

Mais uma vez falo do relvado. Está cada vez pior. Prejudica claramente a nossa equipa. 

 

Destaques Positivos: Moutinho - Fez um bom jogo com destaque para o grande golo.

 

Destaques Negativos: Danilo - Foi infeliz hoje, defensivamente cumpriu até porque a Académica não atacou, mas perdeu muitas bolas. No ataque tem que procurar mais a linha lateral. Helton - Teve culpas no golo sofrido. Acontece aos melhores. 

 

Conclusão: Depois da longa viagem o Porto entrou a dormir, a primeira parte foi muito fraquinha. Na segunda jogamos melhor e garantimos os 3 pontos que era o mais importante. A vitória é justa, fomos os únicos a procurar ganhar. Nota para o relvado, está cada vez pior e prejudica a nossa equipa. 

 

 

 

2ª Liga 

 

Arouca 0-0 FC PORTO B 

link do postPor 100% Dragão, às 20:32 

De Manuel Vila Pouca a 11 de Novembro de 2012 às 23:29
Duas surpresas esperavam os 31.910 espectadores que se deslocaram no princípio da noite ao Dragão - hora boa, tempo bom, ainda assim, menos público do que eu esperava... Não houve a habitual revista às tropas por parte dos stewards - parece que só as claques tiveram esse "privilégio" - e estreou-se nos painéis de publicidade electrónica o novo patrocinador, o Banco de Minas Gerias, BMG.
E vamos ao jogo que teve duas partes bem distintas... Depois de 45 minutos iniciais de complicador ligado, pouca inspiração, muitos passes e opções erradas, que deram um nulo, justo, ao intervalo, embora as únicas oportunidades de golo tenham pertencido ao F.C.Porto, os segundos 45 minutos foram diferentes, bem diferentes e para muito melhor, por parte do bi-campeão. Importa referir, antes de passar ao melhor período da equipa azul e branca, que se houve pouco Porto na primeira-parte, foi porque a Académica esteve bem organizada, forte e rigorosa na marcação, cumprindo à risca a estratégia do seu treinador.

Mantendo o mesmo onze, mas vindo com outra atitude e determinação, o F.C.Porto entrou forte à procura da vantagem. Mais rápido com bola e sobre a bola, circulando e passando melhor, a equipa de Vítor Pereira, com naturalidade e numa bela jogada que James concluiu da melhor maneira, chegou à vantagem. O mais difícil estava conseguido. A vencer e ao contrário do que acontece às vezes, a equipa portista manteve o ritmo, a pressão e a qualidade, foi tricotando algumas belas jogadas e com justiça, num grande golo de João Moutinho, aumentou para 2-0. Com um resultado que dava algum conforto, até porque dominava e controlava o jogo - a Académica raramente chegou à baliza de Helton...-, parecia que tudo estava decidido, até porque o 3-0 esteve mais perto do que o 2-1.

Mas e esse é um dos encantos do futebol, contra a corrente de jogo, numa dupla falha de Lucho e numa má abordagem ao lance por parte do guarda-redes do F.C.Porto, que me pareceu desatento, a equipa de Coimbra reduziu e colocou alguma emoção do estádio e pressão sobre o conjunto azul e branco. Embora, é bom dizê-lo, sem nunca criar grande perigo, sem nunca colocar Helton em grandes dificuldades.
Tudo somado, vitória justo, indiscutível, mas com um resultado enganador, do F.C.Porto que não foi capaz de repetir o brilhantismo do jogo frente ao Marítimo.

Cumprimos a nossa obrigação, continuamos na liderança e isso é o mais importante, no final de uma semana muito positiva para o Dragão, com uma desgastante viagem a Kiev pelo meio. Agora mais uma debandada para as selecções e a seguir uma deslocação bem difícil à Choupana para a Taça de Portugal. Cá estaremos confiantes, moralizados e espero, com mais alternativas à disposição do treinador.

Notas finais:
James e Moutinho marcaram e na segunda-parte estiveram muito bem, mas, mesmo sem marcar, no conjunto dos 90 minutos, pelo que trabalhou e jogou, Jakson foi, para mim, o melhor.

O relvado continua em mau estado...

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Estádio do Dragão
Novembro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
15

19
20
23

25
27
29
30


subscrever feeds
blogs SAPO