28.9.11

 

 

Zenit 3-1 FC PORTO

 

O Porto entrou bem, com o 11 inicial que eu também teria escolhido. Fizemos o Golo e parecia que estávamos a controlar o jogo, mas o golo do Zenit mudou completamente o jogo. Um buraco do lado esquerdo da defesa, uma saída incompleta do Helton e golo, os erros a este nível pagam-se muito caro.  Depois disso não fizemos mais nada, acusamos muito o golo. 

 

Kléber lesiona-se, e não temos nenhum Ponta de Lança no banco, pois Vítor Pereira não inscreveu o Walter, ninguém sabe porquê. 

 

Fucile que não tem jogada nadinha nos últimos jogos foi expulso de uma maneira inaceitável. Repito... INACEITÁVEL!!!

 

Depois da asneira do Fucile que prejudicou muito toda a equipa, Vítor Pereira foi obrigado a mexer, mas como tem sido habitual nos últimos jogos, mexeu mal. É obvio que é tudo muito mais fácil falar depois, mas é esta a vida de um treinador. Tirou o James para colocar o Souza, e o Fernando passou a jogar a lateral. Não concordo, porque já se percebeu (já ando a dizer isto a muito tempo) que o Fernando é fundamental para o equilíbrio desta equipa e com menos um jogador ainda mais. Nunca poderia tirar o Fernando da sua posição. Eu teria colocado o Maicon e o Otamendi passava para lateral direito. Quanto a saída do James, poderia ter saído ele como poderia ter saído o Varela, mas como o Português só estava em campo a poucos minutos percebo o Vítor Pereira, apesar de achar que é mais útil ter o James em campo do que o Varela que esta em má forma. 

 

Vítor Pereira geriu mal na minha opinião este problema causado, e convêm não esquecer, pela infantilidade do Fucile. 

 

Fisicamente esta equipa não esta ao nível da época passada, Moutinho é exemplo disso mesmo. 

 

Psicologicamente a equipa não está bem, falta a garra que tanto caracteriza o FC Porto. 

 

Enfim... hoje tudo correu mal e já vamos no 3º jogo sem ganhar. Algo vai mal no Porto...

 

Veremos o que vai acontecer no futuro. Estou muito preocupado. 

 

link do postPor 100% Dragão, às 19:47  Comentar

De paulo a 28 de Setembro de 2011 às 22:08
Boa noite,

Até entramos fortes no jogo, dominadores, e foi com naturalidade que chegamos à vantagem por intermédio de James, após boa jogada de Hulk.

Após o golo e um bom inicio de partida, inexplicavelmente perdemos o controlo do jogo, o controlo emocional, e alguns dos nossos jogadores começaram a fazer asneiras atrás de asneiras.

Sofremos o golo do empate num erro defensivo que não pode acontecer a este nível competitivo. Reagimos e Alvaro quase marcou num excelente remate ao qual se opôs o guardião russo com uma grande defesa. Este remate foi o canto do cisne no que toca a oportunidades de golo por nossa parte.

Com a lesão de Kléber o FC Porto viu-se sem soluções de banco para o centro do ataque, questão que tem sido alvo de discussão entre os portistas.
Não bastava a lesão de Kléber, e eis que surge uma das tristes figuras da partida: Jorge Fucile que esta noite foi rei e senhor no que toca a azelhice.
Depois do primeiro amarelo, adivinhava-se a expulsão do uruguaio … só Vítor Pereira é que parecia estar a dormir ao não dar uma reprimenda ao atleta aquando da primeira admoestação, e logo de seguida ao não o retirar do campo quando já tinha experimentado meter a bola à mão.

O Zenit fez o trabalho de casa e explorou o nosso ponto fraco que tem sido precisamente o lado defensivo à guarda de Fucile.
Hulk desde que foi fazer o jogo pela selecção brasileira, para no dia seguinte já estar a jogar, tem tido problemas físicos, e os russos trataram de marcar bem o brasileiro, que está sem poder de explosão, para fugir às marcações.

Com a expulsão de Fucile, Vítor Pereira vê se obrigado a mexer na equipa, e fá-lo na minha modesta opinião de forma completamente desastrosa.
Retira do miolo Fernando que a par de Otamendi eram os elementos mais lúcidos na nossa defensiva, que apagavam os fogos decorrentes quer das investidas de Danny pela esquerda, quer das investidas de Faizulin pela direita.
Ao recuar Fernando para lateral direito, e colocar Souza no seu lugar perdemos os equilíbrios defensivos, e ao retirar James, perdemos o jogador que podia desequilibrar na frente.
Foi com naturalidade que os russos partiram para cima de nós na segunda parte, colocando a nossa defesa às aranhas.
Perdemos por 3-1, e corremos o risco de ser goleados. O Zenit foi um justo vencedor.

Nós fomos uma equipa amorfa, sem chama, que depois de uma excelente entrada na partida e de ter marcado primeiro, perdemos o controlo do jogo, complicamos e fomos impotentes para dar a volta às incidências do jogo - lesão de Kléber e expulsão de Fucile.
Mais uma vez Vítor Pereira revelou-se muito mal na leitura do jogo, efectuando substituições que descompensaram a equipa.
Temos mais dois jogos em casa que temos obrigatoriamente de vencer, e com esta derrota estamos igualmente obrigados a vencer uma das duas partidas fora de casa.
Penso que iremos conseguir o apuramento num grupo com duas boas equipas de leste e com um surpreendente Apoel que lidera o grupo, depois de impor um empate na ucrânia diante do Shakhtar.

Abraço

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.com

Estádio do Dragão
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
15
16

19
20
22
23

25
26
27
30


blogs SAPO