3.10.12

 



 

 

Vítor Pereira do ultimo jogo trocou Atsu e Miguel Lopes por Varela e Danilo. 

 

Começamos muito bem o jogo, muita pressão que não deixou o PSG jogar, criamos muitas oportunidades mas na hora da finalização faltava sempre qualquer coisa. Moutinho e Jackson tiveram as melhores oportunidades. O PSG também criou perigo em erros nosso. chegamos ao intervalo com um empate a zero totalmente injusto tendo em conta o nosso domínio. 

 

Na segunda parte também entramos bem logo com uma boa oportunidade do James. Depois o jogo ficou mais parado, percebeu-se que fisicamente a equipa precisava de sangue novo. Entrou Atsu e logo deu muito trabalho a defesa Francesa. Jackson que muito trabalhou teve mais uma boa oportunidade mas não finalizou. Quando parecia que se íamos injustamente sair do jogo com apenas 1 ponto apareceu a magia do James Rodriguez, grande golo do Colombiano. 

 

Não vou individualizar... a equipa tem o meu destaque positivo!

 

Conclusão: Grande jogo do Porto contra um adversário forte. Muita pressão e boa dinâmica ofensiva, só faltava finalizar as oportunidades de golo que só aconteceu perto do fim com um golão de James Rodriguez. É este Porto que queremos ver mais vezes. Agora ficamos com boas possibilidades de passar a fase seguinte. 

 

link do postPor 100% Dragão, às 21:46  Comentar

De Anónimo a 3 de Outubro de 2012 às 23:20
Boas,

Antes de mais uma palavra aos desacreditados e detratores ... á cabeça esse grande portista de seu nome MST ... por muito que digam mal de VP, da direção, dos jogadores ... hoje gostava de ler o que tem dizer.

O FCP fez um jogo imaculado, ao nivel das melhores exibições europeias como em 87, 2003 e 2004 e a época de libras boas ... era injusto a derrota ou o empate apesar de quando terminou a primeira parte pensar em outras vitorias morais que não foram concretizadas.

Posto isto estivemos perfeitos, não embandeirando em arco, mas quer defensivamente quer ofensivamente estivemos perfeitos e o resultado peca por escasso.

Não sou otimista por natureza no entanto tinha um "feeling" que nestes jogos grandes iriamos demonstrar o que somos e o que valemos e não me enganei ... foi uma vitoria sem espinhas e inteiramente justa.

Agora a que aproveitar esta embalagem e limpar os nossos adversários quer nossa liga quer na champions.

um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.pt/

De Manuel Vila Pouca a 4 de Outubro de 2012 às 08:00
Um Porto com a lição bem estudada, tacticamente irrepreensível, sabendo o que era preciso fazer e como fazer, venceu, justamente, embora por um resultado que não premeia a sua exibição, uma grande equipa, recheada de grandes jogadores. Atitude, carácter, personalidade e qualidade, mostraram a capacidade desta equipa quando tem a atitude correcta. Foi uma exibição quase perfeita e só não atingiu a perfeição, porque fomos perdulários, porque tivemos uma ou outra falha individual, felizmente, sem consequências, caso contrário não havia nada a apontar ao bi-campeão português no jogo desta noite.

Entrando bem, sem temores e olhando nos olhos o milionário clube francês, seguro atrás - descontando aquela "brincadeira" de Helton...-, bem organizado no meio-campo - Fernando deu solidez e permitiu que os laterais subissem sempre, mais e melhor, Alex Sandro que Danilo - rápido e criativo no ataque, onde Silvestre Varela esteve a um nível que fez recordar os primeiros tempos de dragão ao peito, o F.C.Porto dominou, foi bem melhor, podia e merecia, chegar ao intervalo a vencer. Se a primeira-parte já tinha sido boa, segunda ainda entusiasmou mais. O domínio manteve-se, o ritmo aumentou, a qualidade e as oportunidades também e apenas a falta de eficácia impedia o conjunto de Vítor Pereira de chegar à vantagem que justificava, claramente. Pena, muita pena, que algumas jogadas, lindas!, duas, pelo menos, com diagonais brilhantes a deixar Varela primeiro e Atsu depois, na cara do guarda-redes, de um João Moutinho que foi monstruoso, não tenham acabado no fundo das redes do clube parisiense. Mas o futebol hoje foi justo com o F.C.Porto e tantas vezes o cântaro foi à fonte, que James, depois de já antes ter ameaçado, marcou um grande golo e deu os 3 pontos e mais um milhão, à melhor, de longe, equipa em campo.

Notas finais:
Quando uma equipa sob ponte de vista colectivo, faz uma exibição assim, nem apetece destacar ninguém... Mesmo que Alex Sandro - este menino é um cracão -, Fernando - ainda não está com a rotina do espaço que deve ocupar em certos lances, nomeadamente e tal como aconteceu em Vila do Conde, na zona frontal da área -, João Moutinho - que exibição! - e Varela - terá regressado, definitivamente, o Drogba da Caparica? -, estivessem um bocadinho acima dos outros, que jogaram todos a um nível elevado.

A uma palavra para o Mister.
Se frente a uma grande equipa como é o PSG, o F.C.Porto joga de uma maneira que em alguns períodos chegou a ser brilhante, exibição alicerçada num colectivo notável e numa organização quase perfeita, sem esquecer um grande trabalho de conhecimento sobre o forte adversário, o seu treinador merece os parabéns. Mais, devia merecer respeito, não ser o bombo da festa, quando as coisas correm menos bem.

E a nota final, é para o público do Dragão que hoje foi o 12º jogador, todo o tempo. Assim, nesta comunhão equipa/adeptos, seremos muito, mas mesmo muito, fortes.
No final do jogo de Vila do Conde foi criticada a postura das claques que deram um voto de confiança à equipa, aplaudindo-a, apesar da exibição e a atitude não terem sido as melhores. Hoje a equipa agradeceu com uma vitória e uma exibição para ninguém deitar defeito

Abraço

De paulo a 4 de Outubro de 2012 às 10:45
Bom dia

O FC Porto encarou o jogo, como deveria encarar: Favorito!

O adversário, novo rico da Europa do futebol, levou um banho de bola perante um dos melhores clubes europeus.

Fomos agressivos, dominamos e controlamos perfeitamente o jogo, permitindo apenas por duas vezes que o PSG criasse real perigo.

O nosso trio do miolo, ritmou o jogo, foi inteligente tácticamente, pressionando na saída de bola a equipa francesa.

Foi neste sector da equipa que residiu o segredo para a vitória, com Moutinho sublime.

VP esteve bem na substituição de Varela por Atsu, pois nos últimos 15 minutos, dava a ideia que a equipa já se havia conformado com o empate, e já começava a irritar o jogo da nossa equipa, pois nós somos melhores e sentíamos que se apertássemos venceríamos.
O jovem africano foi o elemento que despertou o nosso jogo e nos empurrou para a frente, e eis que apareceu James no jogo, que até então estava encolhido, e até poderia ter sido alvo de substituição.

Moutinho o melhor em campo, numa excelente iniciativa proporcionou a El Bandido uma finalização sublime de primeira, garantindo-nos assim a justa vitória e um passo importantíssimo rumo aos oitavos-de-final.

O resultado foi escasso face ao nosso domínio e oportunidades criadas.

Agora há que não embandeirar em arco, ser humildes, e encarar todos os jogos com a mesma atitude.
Temos de melhorar muito na finalização. Jackson aparece muitas vezes perdido, parecendo que a bola foge dele.

Abraço
Paulo

pronunciadodragao.blogspot.pt

De Futebol Magazine a 6 de Outubro de 2012 às 12:49
Sigam o projecto de revista online mais entusiasmante do universo virtual em português.

Futebol Magazine
www.futebolmagazine.com

Uma tertúlia futebolística para tudo e todos!

Desde 22/04/2011
FC PORTO 2012
Supertaça
Bi-Campeões
Este é o Nosso Destino
A vencer desde 1893
Taça dos Campeões Europeus 1987
Taça Intercontinental
1987
Supertaça Europeia
1988
Taça UEFA
2003
Liga dos Campeões
2004
Taça Intercontinental
2004
Liga Europa
2011
Estádio do Dragão
Modalidades
Andebol - Tetra Campeões
Hóquei em Patins
Basquetebol
Origem da Visita
free counters
Outubro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
19

21
22
23
25
26
27

30
31


Contador
blogs SAPO